We are apologize for the inconvenience but you need to download
more modern browser in order to be able to browse our page

Download Safari
Download Safari
Download Chrome
Download Chrome
Download Firefox
Download Firefox
Download IE 10+
Download IE 10+

Cronologia da Associação Nacional dos
Delegados de Polícia Federal

1972 - 2015

Apresentação

As associações, os sindicatos e as confederações sempre fizeram parte da história social, política e econômica das instituições modernas, pois favorecem o constante diálogo entre o Estado x Instituições como elementos constituintes e agregadores das relações democráticas no Estado moderno do Direito, buscando por meio de suas lutas sociais, reivindicações, conquistarem seus direitos na defesa de seus pares.

No cenário brasileiro estas ações e atividades sindicais e associativas surgiram com mais força no I período do governo de Getúlio Vargas (1930-1945), com as conquistas trabalhistas, criação do Ministério do Trabalho, Indústria e Comércio e, além de outras medidas, como a aprovação da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), que estabelecia princípios, definições, normas gerais e especiais sobre trabalho. Assim como posições referentes à organização sindical.

Após a II Guerra Mundial os países como a Alemanha, Japão e Itália, começaram a se reerguer, entre outros esforços, pelo grande desenvolvimento econômico, pela livre iniciativa do trabalho exportações e crescimento salarial devido às práticas de negociação trabalhistas sindicais coletivas.

No Brasil, nas décadas de 60 e 70, ainda no jugo do período de recessão, vai-se esboçando o cenário de embrião das associações, dentre elas imbuída do esforço e coragem de um grupo de pioneiros em outubro de 1976, avançam com a criação e consolidação da Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal, um marco significativo e heroico, considerando as circunstâncias da época ainda em período de ditadura, os quais não podiam abrir associações, sindicatos, havendo forte censura aos meios de comunicações, rádio, TV e jornais.

Criar e implantar o Projeto Memória da ADPF torna-se assim um elemento de maior interação social entre fundadores, ex-dirigentes, associados, pensionistas, servidores e ex-servidores da ADPF em relação ao desenvolvimento cultural, científico e profissional da  associação, a partir da organização, seleção e catalogação de peças do acervo arquivístico, bibliográfico e museológico.

Seja bem-vindo (a) à plataforma digital e online do Projeto Memória da ADPF.

1972

Há um ensaio para iniciar uma Associação que defendesse a categoria de delegados de Polícia Federal. Sendo assim, delegados e inspetores da PF reuniram-se no dia 14 de fevereiro de 1972, no Gabinete do Diretor da Divisão de Operações. Nessa reunião esteve também presente o Delegado Alceu Andrade Rocha, chefe de gabinete do Departamento de Polícia Federal.

Em Assembleia Geral deliberam fundar a Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal, pois a classe se ressentia da falta de um órgão capaz de produzir a defesa de seus membros e proporcionar a sua agregação.

Mas, essa ideia foi interrompida e obteve sua continuação a partir de 1976.

1976

No dia 15 de outubro de 1976 foi apresentada em reunião propostas para o Primeiro Estatuto, o Primeiro Regimento Interno e o Primeiro Código de Ética da ADPF.

A Associação dos Delegados de Polícia Federal, a primeira Entidade da Classe, é fundada no dia 29 de outubro de 1976, em Brasília, no governo militar de Ernesto Geisel.

O imóvel do Departamento de Polícia Federal (DPF) localizado na SQS 208/408, em Brasília, passa a ficar sobre inteira responsabilidade do inspetor e futuro Presidente da ADPF Anselmo Jarbas Muniz Freire.

O primeiro presidente da Associação teve seu curto mandato entre setembro de 1976 e outubro de 1977, ele faleceu antes de concluir seu mandato, vindo, posteriormente, a tornar-se patrono da Entidade.

1977

Concurso2-logo

André Gustavo Fialho recebe prêmio do Concurso Nacional de Logotipo da ADPF

A ADPF tem reconhecimento público como personalidade jurídica de direito privado, com sede em Brasília, de âmbito nacional e com duração indeterminada.

No mesmo ano é realizado o Concurso Nacional de Logotipos da ADPF para a escolha de um símbolo que representasse a Entidade. O concurso teve como vencedor André Gustavo Fialho, na época estudante de engenharia civil da Universidade Federal do Paraná. O prêmio de cinco mil cruzeiros foi entregue na sede da Polícia Federal, situada na Rua Ubaldino do Amaral, em Curitiba.

Nesse ano há também a criação da Medalha de Ordem do Mérito de Tiradentes; a apresentação de um novo estatuto e a criação da bandeira oficial da entidade.

Com o falecimento do Primeiro Presidente da ADPF, Anselmo Muniz Freire, é realizada uma Reunião Extraordinária para a indicação de um novo Presidente do Conselho. Com isso, é escolhido para substituí-lo o Delegado Paulo Watanabe, eleito no dia 10 de outubro e com posse em 26 de novembro.

1978

A Diretoria de Assistência Judiciária passa a promover contato e o credenciamento de advogados para, eventualmente, prestar alguma assistência aos Delegados associados. A assistência médica hospitalar também é implantada em Brasília e com o passar do tempo se estendeu gradualmente para todo o país.

Imagem: Comunicado interno da ADPF convocando seus associados para uma Assembleia, assinado pelo então Presidente Paulo Watanabe no dia 19 de janeiro de 1978.

1979

Toma posse como presidente da ADPF, Jones Gomes Fontenelle, no dia 17 de fevereiro de 1979, pela segunda eleição para Conselho Diretor que a entidade obteve.

Iniciam-se neste ano discussões em Assembleias sobre a aquisição de uma sede própria para a entidade.

No mesmo ano, a Associação consegue juntamente ao Departamento Administrativo do Serviço Público DASP, depois de várias tentativas, mudar a expressão “Inspetor” para “Delegado”, luta que constitui um novo marco para o fortalecimento do cargo das autoridades do Departamento de Polícia Federal.

Delegado2-1979

Ficha de associado do presidente Jones Gomes Fontenelle, um dos fundadores da ADPF.

1980

Neste ano há aplicação de recursos na ADPF para o aumento de sua capacidade financeira; a adoção de mais medidas de assistência medicinal aos associados e providências para a reformulação do Estatuto da Associação.

No mesmo ano há a criação Medalha Mérito Presidente Castello Branco, em homenagem ao criador do Departamento de Polícia Federal.

Imagem: Relatório de atividades desenvolvidas pela ADPF durante o biênio de 1979/1981

1981

Imagem: Ficha de associado do Dr. Luis Clovis Anconi, um dos fundadores da ADPF.

Em 27 de fevereiro foi convocada uma Assembleia Geral para a posse da nova Diretoria, com o Dr. Luis Clovis Anconi como o novo Presidente da Associação.

1982

Houve no período de 13 a 16 de maio o I Congresso Brasileiro das Associações Civis no Estado de Santa Catarina e foi designado o DPF Jader José dos Santos, o Representante Regional da ADPF na época naquele Estado.


Imagem: Livro de Atas, n° 02. Ata do Conselho Diretor da ADPF do dia 15 de abril de 1982.

1983

Em 12 de março ocorreu a Assembleia Geral para a prestação de contas da gestão anterior e foi aprovada por unanimidade a posse do Dr. Jaime Braun para o biênio de 1983 a 1985.

Em 29 de maio foi feita uma proposta de união entre a ADPF com os Agentes de Polícia Federal – APF, para unirem esforços na luta pelo bem comum da classe.


Imagem: Ficha de associado do Dr. Jaime Braun, um dos fundadores da ADPF.